top of page
  • Foto do escritorCamila de Aguiar

Grandes lideranças são experts em branding pessoal

Empático, careca e de óculos quadrados. Perfeccionista, com blusa preta de gola rolê e óculos redondos. Inovador, jovem, de calças jeans e camiseta azul ou cinza.

Todos são homens do Vale do Silício, com postura de liderança. Você sabe dizer quem é quem?*


Grandes líderes são experts em branding pessoal porque a exposição os obriga a compreender que, além das empresas em que trabalham, eles próprios são marcas.


Mas a exposição é apenas o gatilho que evidencia essa realidade comum a todos nós no mercado de trabalho: TODOS somos marcas! Por isso, separei três pontos que podemos aprender com grandes lideranças para pensar a nossa imagem de forma consciente:

1- Crie associações

Pessoas memoráveis assim o são porque conseguem criar associações fortes relacionadas a sua imagem. No caso de Mark Zuckerberg e Steve Jobs, por exemplo, a escolha das roupas — que são básicas, repetitivas e com cores neutras — atuam de forma dupla. Além de deixá-los identificáveis, como se fossem personagens, ainda transmitem uma mensagem: não temos tempo a perder.


2- Liderança com propósito claro

Seu propósito é aquilo que vai nortear todo o seu trabalho. Isso traz foco às suas ações, ao mesmo tempo em que deixa o seu trabalho mais claro, compreensível e memorável aos olhos do público.


Para Satya Nadella, por exemplo, seu propósito é “empoderar toda pessoa e organização do planeta para alcançar mais”, o que se concretiza nas tecnologias de inclusão criadas pela Microsoft. Já no caso de Zuckerberg, seu propósito é “deixar o mundo mais próximo”, o que se consolida na proposta do Facebook.


3 - Esteja próximo do público

Nadella, Jobs e Zuckerberg, assim como uma infinidade de outras lideranças, já tiveram suas histórias transformadas em filmes, livros ou expostas na mídia. É claro: pessoas compram de pessoas. Somos ávidos por aquilo que há de mais humano em nossos ícones.


Hoje, trabalhar sua imagem não é tentar se colocar em um pedestal, muito pelo contrário. Esteja próximo das pessoas: conte sua história, valorize sua trajetória e tudo aquilo capaz de gerar empatia e conexões reais entre você e seu público.



*As personalidades descritas no começo do post são, respectivamente, Satya Nadella, CEO da Microsoft; Steve Jobs, co-fundador da Apple e Mark Zuckerberg, fundador do Facebook.


Se você gostou desse conteúdo, confira alguns dos meus vídeos em meu canal no Youtube!

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page