Coronavírus: pandemia obriga colaboradores e empresas a adotarem uma nova postura profissional com o

Incentivar os colaboradores a trabalharem de casa é uma das saídas para enfrentar a disseminação do coronavírus (Covid-19), evitando aglomerações. No Brasil, empresas como a corretora XP, a Mastercard, a 99 e a Nestlé já aderiram à prática. E outras, a uma velocidade sem igual, já estão dispensando os funcionários do dia a dia da firma. Mas como se adaptar frente a essa nova rotina?

É uma lista de novos hábitos e aprendizados. Principalmente para o brasileiro, para quem a cultura do “escritório de casa” ainda não está estabelecida. Mas também vejo como uma grande oportunidade: dos funcionários mostrarem produtividade em uma situação além do “relacional” – na qual a confiança com o empregador se estabelece além da relação de proximidade e linguagem corporal, e do bater-ponto; e da empresa, de enxergar os benefícios e os cortes de custo que a prática pode trazer.

É aquela velha máxima: será que reuniões poderiam ser apenas um email ou uma conversa por vídeo? Economiza tempo – afinal, “tempo é dinheiro”; esforço e custos de deslocamento; e reforça a segurança, claro, em tempos de corona. Um exemplo concreto desses novos tempos é que as ações da Zoom, empresa de videoconferência, subiram em quase 80% na bolsa nesta semana.

Marca pessoal

É preciso consciência, disciplina e postura profissional. Por isso, penso que algumas atitudes são essenciais neste momento. O empregador precisa deixar claro ao colaborador suas expectativas e demandas. E ao funcionário cabe traçar um plano no qual suas expertises fiquem ainda mais destacadas: a versatilidade, a hiperconectividade e a facilidade em se comunicar são soft skills valorizadas pelo mercado e que podem ficar ainda mais em evidência.

No mais, encontrar um ambiente calmo e tranquilo em casa – sua estação de trabalho; não procrastinar; delimitar tempo de descanso e dar feedbacks ao contratante são outras dicas valiosas. Home office não é férias.

#escritórioemcasa #brandingpessoal #pandemia #posturaprofissional #homeoffice

0 visualização0 comentário