top of page
  • Foto do escritorCamila de Aguiar

Comportamento do consumidor: melhor ultrapassa barato

A busca pela qualidade de produtos e serviços nunca esteve tão em alta. É o que revela o relatório “Decoding Decisions" do Google, que se propõe, como sugere o título, a “decodificar” o comportamento do consumidor, a forma como eles tomam suas decisões. Essa conclusão (bastante simplificada) é apenas a ponta do iceberg de uma pesquisa de fôlego que a empresa empenhou no último ano. Por aqui, trago uma breve reflexão sobre um ponto que conecta as novas tendências com um pilar fundamental (e ancestral) do marketing: a Proposta Única de Valor (PUV) como elementar para o sucesso de qualquer negócio.


Resultado das buscas pelos termos “barato” e “melhor” no idioma nativo de cada país. Fonte: “Decoding Decisions", Google, 2020


O que é melhor?

“Enquanto ‘barato’ é quantificável e racional, ‘melhor’ é mais subjetivo e emocional”, aponta o relatório. Isso sugere um comportamento do consumidor interessante: quem pesquisa o melhor, nem sempre está atrás dos pontos técnicos que fazem um serviço se sobrepor aos outros. Estamos falando, primeiramente, da vontade de saber a opinião de outras pessoas ou empresas sobre alguma coisa. Essa vontade de saber se alinha à ascensão dos influencers e dos nanoinfluencers. Vale lembrar a definição de consumidor 4.0 proposta por Philip Kotler e as diversas pesquisas que já repercuti em publicações minhas aqui no LinkedIn: a tendência é que os novos públicos deem mais valor às opiniões e feedbacks de terceiros do que a campanhas de publicidade.


Voltamos à pergunta: o que é melhor? Se o melhor é subjetivo, emocional e envolve a opinião alheia, isso significa que nada será o melhor em tudo e para todos. Por isso digo e repito: quem não mira um alvo, tem menos chances de acertar. E se você nem sabe qual é o seu alvo… É melhor começar a pensar sobre isso!

Nada será melhor em tudo, para todos. Por isso, quem mira um alvo, tem mais chances de acertá-lo.

Proposta Única de Valor

É nesse contexto que enfatizo a importância de ter uma Proposta Única de Valor sólida. Ela é um dos instrumentos-base para o Branding — estratégia que visa impactar a percepção de valor da sua marca, e que quando aplicado em pessoas, chamamos de Branding Pessoal. A PUV é um pequeno manifesto que precisa sintetizar, em poucas palavras, o diferencial da sua empresa, produto ou serviço em relação aos demais.


Se você não pode ser o melhor em tudo, para todas as pessoas, você é o melhor em que, para quem e por quê? Essas são algumas das perguntas que a sua PUV precisa responder. Na internet, você encontra vários modelos prontos para auxiliar a pensar a sua PUV, mas respondendo às três perguntas que lancei, você já terá uma boa base para começar a refletir com mais profundidade sobre aquilo que você oferece de diferente para o público — o seu melhor.


Mas construída a sua PUV, não adianta esperar que o mercado vá, em um piscar de olhos, enxergar toda a sua potencialidade. É por isso que a gestão da sua marca, pessoal e empresarial, é absolutamente incontornável. Para você chegar ao ponto em que o preço não é definitivo, e sim a qualidade, você precisa ser percebido enquanto melhor: e para isso, o Branding pode te ajudar!


1 visualização0 comentário
bottom of page